Ir direto para menu de acessibilidade.
Image without alternative text

Gabriel Ramos Teixeira (foto), estudante do curso de Engenharia Elétrica do Campus Formiga, realizou uma apresentação, resultado de trabalho de pesquisa, na XV Conferência de Estudos em Engenharia Elétrica (CEEL), organizada pela Universidade Federal de Uberlândia, entre os dias 27 de novembro e 01 de dezembro de 2017.  

A XV CEEL representa um meio no qual, pesquisadores atuantes nas áreas que englobam Engenharia Elétrica, Engenharia Biomédica e áreas afins, podem apresentar e discutir suas atividades e contribuições científicas. Nesse contexto, são apresentados artigos completos que envolvam o "estado da arte", por meio de resultados teóricos e experimentais, além de informações tutorais, nos tópicos de interesse de profissionais, pesquisadores, educadores e estudantes de Engenharia Elétrica, Engenharia Biomédica e áreas afins.

O trabalho apresentado tem o título “CIRCUITO PROTÓTIPO PARA INDICAÇÃO DE FALTA DE ENERGIA PARA SISTEMA DE ARMAZENAMENTO DE LEITE EM PEQUENAS PROPRIEDADES” e é vinculado a sua pesquisa de iniciação científica realizada sob a orientação do professor Gustavo Lobato Campos. Este trabalho surgiu de uma observação de caso real de perda financeira ocasionada pelo fornecimento não estável de energia elétrica, por parte da concessionária, na Fazenda Kanaan, localizada no município de Itaipé/MG. Nesta propriedade o foco é a produção de leite, sendo o armazenamento do mesmo realizado em tanque de expansão, porém, com a falta da energia elétrica, o leite deixa de ser mantido nas condições adequadas para o laticínio. Destaca-se que a fazenda chegou a registrar prejuízos da ordem de R$7.000,00 por questão como a descrita. Como resultado do trabalho foi proposto um circuito protótipo capaz de alertar ao proprietário a falta de energia, e com isso, a oportunidade de evitar a deterioração do leite no tanque de expansão.

Gabriel Teixeira, ao falar da CEEL, cita que foi uma experiência única por ser a primeira vez que participou de um evento desse porte. “Foi muito legal conhecer outros trabalhos e também compartilhar os resultados da minha pesquisa para que mais pessoas tenham conhecimento deles. Foi importante também ver que o nível do trabalho de pesquisa desenvolvido se mostrou com grande potencialidade para aplicação prática e não somente acadêmica”.

O professor Gustavo Lobato destaca a importância de projetos de pesquisas como esse, que buscam aplicar conceitos de engenharia para a resolução de problemas similares aos presentes nas comunidades que circundam os campi dos Institutos Federais. “Essa é uma das missões dos Institutos Federais, levar conhecimento e desenvolvimento para o interior. Nossos alunos devem enxergar que não necessariamente precisam estar em grandes centros para atuar como engenheiros, pois nosso país apresenta problemas e desafios em várias regiões”, afirma.



 
Para o topo.